All Posts By

Double Trouble

Europa Viagens

Ibiza, a ilha repleta de possibilidades

Junho 27, 2021

Praias de águas turquesas, extensos parques naturais, restaurantes excepcionais, sunsets memoráveis e impressionantes penhascos. Ibiza é tudo isso e muito mais…! Com voos directos do Porto e de Lisboa, é de aproveitar esta bela ilha que está repleta de possibilidades e que, por isso mesmo, serve a todo o tipo de viajantes.

Sobre as melhores praias, é difícil e depende do gosto pessoal. Nós fomos à Cala Tárida, que nos presenteia com uma belíssima baía com água cristalina e com um mar de vários tons de azul, impressionante! O ideal é alugarem um carro e explorar as várias praias, sendo que as mais faladas são:
– Cala Bassa
– Cala Comte
– Cala D’Hort
– Cala Salada
– Cala San Vicent
– Platja Agua Blanca
– Platja Es Figueral

Relativamente a alojamento ficámos no hotel OKU Ibiza, um retiro de cinco estrelas muito próximo da baía da Cala Gració. É um hotel elegante, muito ao ‘estilo Ibiza’, numa localização tranquila, com excelentes opções e variedade de pequeno-almoço todos os dias. Além disso, o staff é muito atencioso, o ambiente é muito agradável e deixa-nos com a sensação de ‘excelente escolha’!

Ficam agora algumas dicas de restaurantes a que fomos nesta viagem:
Blue Marlin
Casa Maca
Aubergine
Amante Ibiza
A Mi Manera

Antes de virmos embora ainda fomos conhecer a Beso Beach, em Formentera. Maravilhosa! Um paraíso aqui tão perto.

África Viagens

Seychelles: dicas de viagem entre La Digue e Praslin

Maio 20, 2021
Seychelles

Diz-se que quem avistou pela primeira vez o arquipélago perdido no meio do Oceano Índico foi Vasco da Gama, quando voltava da Índia em direcção a África. Um século depois, os ingleses passaram por lá, mas foram os franceses a dar o nome de Seychelles ao arquipélago, em homenagem ao Ministro das Finanças de Luís XV, Jean Moreau de Séchelles.

Nos dias de hoje, a pesca e o turismo são os principais motores económicos do país e a beleza deste destino faz dele uma das grandes escolhas de viagem de lua-de-mel, sendo perfeito para ser combinado com um safari em África, o que não fizemos por falta de tempo, mas fica a sugestão.

Com cerca de 115 ilhas, distribuídas por 388.500 km², as três principais e as mais povoadas ilhas do arquipélago são Mahé, Praslin e La Digue. Considerada uma das menores capitais do mundo, Victoria é o coração económico, político e cultural das Seychelles e, apesar de não ser muito extensa, é casa de cerca de um terço da população total.

Quando ir?

O clima é quente o ano inteiro, mas, de forma geral, diz-se que os melhores meses para descobrir as Seychelles são os que marcam as mudanças de estação: abril, maio, outubro e novembro, embora durante esses dois últimos já chova de forma abundante. Junho, julho, agosto e setembro também são bons meses para visitar as ilhas, já que chove pouco. Dezembro e janeiro, além de serem os meses mais chuvosos, também marcam o período em que as ilhas estão mais saturadas e os preços são mais elevados.

Sobre a viagem até lá, fizemos Lisboa – Dubai – Seychelles, pela Emirates. Em Seychelles aterrámos na ilha principal, Mahré, e de lá apanhámos um outro voo até Praslin. Em Praslin fomos de barco até a ‘Ilha da Felicidade’.

La Digue

Com uma superfície de cerca de 10 km², La Digue é a quarta maior ilha das Seychelles, atrás de Mahé, Praslin e Silhouette.

Esta é a ilha ideal para aqueles que procuram tranquilidade com sabor local. A praia que mais se destaca é, possivelmente a Anse Source d’Argent, uma das mais bonitas do mundo, com os seus peculiares blocos de granito que mais parecem esculturas naturais, mas há mais para explorar, como Grand Anse, Petite Anse e Anse Cocos.

Falando então da nossa viagem, Félicité Island é uma das ilhas que compõem La Digue e é considerada uma das mais belas das Seychelles: o contraste do azul do mar com o verde exuberante da vegetação é qualquer coisa de assinalável. É na ‘Ilha da Felicidade’ que está o indescritível Six Senses Zil Pasyion, onde ficámos alojados durante cinco noites. O Six Senses ocupa cerca de um terço da ilha e o restante é exclusivo do hotel, sendo que cada cantinho foi pensado ao pormenor.

Tudo ali é perfeito e perfeitamente encaixado no cenário, que é de sonho! Nota-se, por exemplo, a mestria dos arquitectos que preservaram as enormes rochas e construíram a estrutura do hotel em diferentes níveis, tornando tudo idílico. Este foi, muito provavelmente, o melhor e mais bonito hotel em que ficámos hospedados, até ao momento!

Todos os quartos incluem uma piscina e o hotel dispõe de duas belas praias, uma maior e outra mais pequena.

O pôr-do-sol é de deixar qualquer um sem palavras, tal é a beleza!

Do quarto vamos destacar a casa-de-banho que inclui um baloiço com vista para o mar e um patinho de borracha, que achámos muito amoroso!

Quanto à parte gastronómica, o hotel tem uma cozinha variada com inspirações africana, francesa, indiana, chinesa e por aí fora, sendo que os hóspedes podem agendar um Sunset Dinner Experience, que é um jantar ao ar livre no alto de um desses bolders.

Na Félicité Island também fizemos snorkel, onde podemos ver recifes de coral e muitas tartarugas.

Praslin

Para chegarem a esta ilha apanham novamente um barco e é aqui que vão encontrar as melhores praias para nadar. 

Na ilha de Praslin há várias opções de alojamento. Nós escolhemos o Constance Lemuria Resort, um 5 estrelas onde impera a elegância. Tem três restaurantes, três praias e é igualmente um sonho, apesar de a estrutura ser mais antiga, num estilo mais clássico.

Em Praslin houve um dia em que fomos mesmo à ilha La Digue, de barco, em excursão (cerca de 70€, sendo que também podem ir de ferry e sai mais barato). Foi neste dia que conhecemos a incrível Anse Source d’Argent, que fica num parque reservado, em que temos de comprar um bilhete para entrar (já incluído no valor da excursão).

Outra experiência gira que recomendámos é alugar um caiaque em Anse Source d’Argent que, por serem transparentes, deixam ver o fundo do mar, sendo a água cristalina!

Seychelles

Respondendo a algumas questões que colocaram no Instagram:

– As deslocações entre ilhas têm que ser feitas de helicóptero ou de barco. No interior de La Digue, por exemplo, o ideal é alugar bicicletas para percorrer a ilha. A nossa excursão já incluía o aluguer das bicicletas.

– Maldivas ou Seychelles? São diferentes. Maldivas para quem quer realmente descansar e Seychelles para quem gosta de atividade, até porque é mais fácil aceder a outras ilhas. Seychelles é uma mistura entre a natureza de Bali e as praias paradisíacas das Maldivas.

– Para verem tartarugas gigantes, o ideal é em La Digue e na ilha Curieuse. Em La Digue, ao final do dia, é normal verem as estradas e as praias com tartarugas enormes a passearem. 

Medidas Covid-19:

– Antes de entrarmos no arquipélago tivemos que fazer um teste à Covid-19 e depois acede-se a uma aplicação onde registamos o resultado. Funciona como um ‘visto de saúde’ e paga-se 40€. Nós não fizemos a tempo, só fizemos quando chegámos ao aeroporto e então saiu mais caro, a 135€ por pessoa, para obter esse ‘visto de saúde’.

– Para vir embora tivemos de voltar a fazer teste e, basicamente, perdemos uma manhã. É muita gente para fazer teste e ainda são um pouco lentos. O teste custa cerca de 140€, por pessoa.  

– Não precisam de fazer quarentena e a população está vacinada. Apesar disso, andam sempre de máscara e cumprem as normas de higiene e segurança.

Lê mais:
Dicas de destinos para lua-de-mel: Américas
Dicas de destinos para lua-de-mel: Ásia

Viagens

Dicas de destinos para lua-de-mel: Américas

Fevereiro 17, 2021

Depois de termos sugerido destinos para lua-de-mel na Ásia (aqui), hoje voltamos com sugestões para quem sonha com as Américas, com base na nossa experiência e dando destaque ao Caribe.

Quem aqui não sonha com praias de areia branca, água turquesa, hotéis lindos, onde apetece ficar a viver para sempre? Vamos lá então!

JAMAICA

Com as suas exuberantes montanhas, florestas tropicais e praias com recifes, a Jamaica oferece-nos praias de temperatura e cor inigualáveis. O Rastafari way of life” é uma verdadeira filosofia de vida e a vibe sente-se em todos os lugares. São precisas entre 8 a 9 horas de avião para lá chegar, a partir de Portugal, e a diferença horária é de 6 horas.

Neste país, o termómetro raramente marca abaixo dos 20°C no litoral, graças ao seu clima quente e tropical. Apesar disso, a ilha está no mapa dos furacões, o que faz com que a melhor época para ir lá seja entre Dezembro e Abril, quando chove menos, já que a temporada de furacões vai de Junho a Novembro.

Nós ficámos em Negril, onde dizem que o pôr-do-sol é mais bonito. A cidade em si é pequenina (não chega aos 10 mil habitantes) e está na ponta oeste da ilha, a 80km de Montego Bay (aeroporto mais próximo) e a 220km da capital, Kingston.

Onde ficar na Jamaica?

O hotel que fazia parte do nosso pacote de viagem era o Riu Club Negril, um hotel 5* na praia de Bloody Bay. O ambiente é relaxado, os funcionários são prestáveis, sempre de sorriso na cara, e a comida é abundante e variada. 

Se quiserem ficar “encaixados” nos cliffs de Negril sugerimos o hotel design RockHouse Hotel, que foi dos primeiros da região de West End. A localização é maravilhosa e podem saltar dos cliffs e das pontes.

Outra zona muito bonita é Port Antonio, onde fica a famosa Lagoa Azul (a original, onde foi gravado o filme com o mesmo nome e que todos nós vimos) e a Frenchman’s Cove (uma praia pequenina com um rio que desagua no mar, formando uma paisagem de cortar a respiração). Em Port Antonio também é possível fazer um passeio de jangada de bambu no Rio Grande, conduzida por um capitão rastafári. 

Experiências

Escolhemos a Jamaica para descansar e aproveitar a praia, mas mesmo assim fizemos a descida do rio de jangada na Mayfield Falls. Para chegarmos a Mayfield Falls, que fica a cerca de 1h30 de Negril, passámos por aldeias de floresta tropical e chegando lá descobrimos um verdadeiro paraíso, em tons de azul e verde. Há muitas cachoeiras, mais de 20 piscinas naturais, muita floresta tropical, um delírio para os olhos, em especial para os de quem aprecia a Natureza e gosta de a sentir. 

MÉXICO

No México ficámo-nos por uma parte da Península de Yucatán, a idílica Tulum, na famosa região da Riviera Maya. É uma região excelente porque aqui conseguem conciliar praias lindas do caribe mexicano, rodeadas de história e cultura, numa atmosfera de puro relax, easy-going. Não é, afinal, o que se quer para uma lua-de-mel? 😉

Alugámos carro e eis o que explorámos:
* Dia 2: Chichén Itzá, as lagoas coloridas de Las Coloradas e, no regresso, parámos em Valladolid.
* Dia 3: fomos à descoberta do Gran Cenote e do Cenote Calavera.
* Dia 4: um dia dedicado aos sabores mexicanos!
* Dia 5: Bacalar, o paraíso conhecido pela lagoa que se cruza com o mar, dona de 7 tons de azul! 

Onde ficar alojado em Tulum?

Sobre o alojamento, podem ler (ou reler) este artigo, em que falámos do incrível Una Vida Tulum. Foi onde passámos grande parte do nosso tempo e achamos que se adequa muito bem a uma lua-de-mel.

Se puderem, fiquem no Azulik Eco Resort, nem que seja apenas uma noite. Este era o nosso ‘sonho de consumo’, um lugar único, diferente e naturalmente lindo!

Os quartos assemelham-se a casas na árvore, encaixados nos rochedos, todos em madeira, com muita luz natural, cada qual com o seu terraço e vistas magníficas para o mar azul turquesa. É uma verdadeira experiência “detox” do frenesim diário, aqui não há energia eléctrica, internet (apenas no lobby), televisão ou telefones.

A localização do hotel também é excelente, perto de alguns restaurantes, dá pra fazer quase tudo a pé e, além disso, fica ao lado de um dos beach clubs mais animados de Tulum, o Papaya Playa.

BRASIL

Se há um lugar que queremos muito voltar, esse lugar é o Rio de Janeiro. Estivemos na cidade em 2016 e adorámos cada canto… tanto que a sugerimos para lua-de-mel!

O que explorámos no Rio?

* Cristo Rendetor e Tijuca, com Lully Sampaio, que é tour guide
* Jardim Botânico e Escadaria Selarón
* Santa Teresa e Parque das Ruínas
* Centro histórico e Lapa
* Trilha Dois Irmãos e Vidigal
* Joatinga e Pão de Açúcar
* Copacabana e Parque Lage

Angra dos Reis

Angra dos Reis é um lugar mágico, daqueles onde a rotina se perde e fica apenas a tranquilidade do sítio.  Para quem procura paz e natureza, é o lugar perfeito! Fica a cerca de 150 quilómetros da capital carioca (cerca de 3 horas de viagem) e a partir de lá é possível fazer um passeio de um dia. 

Arraial do Cabo

A cidade de Arraial do Cabo fica na badalada Região dos Lagos, a 3 horas do Rio, e – para além das praias paradisíacas – é também muito procurada pelas lagos, dunas e miradouros. 

Os passeios de barco são bastante populares em Arraial do Cabo. Saem da marina diariamente e com bastante frequência, por isso, é óptimo para quem quiser aproveitar, já que num dia conseguimos passar pelos principais pontos de interesse. 

Outro destino brasileiro que, na altura não fomos, mas que está na nossa lista é Fernando de Noronha. Sabemos que as passagens e os hotéis não são nada baratos, mas acreditamos que deve valer muito a pena, especialmente em registo de lua-de-mel.

Parece-vos bem?
Estas são apenas algumas sugestões de destinos para lua-de-mel, com base nos países que conhecemos naquele lado do mundo. Têm outras dicas que queiram partilhar? 🙂 Sintam-se à vontade!

Viagens

Dicas de destinos para lua-de-mel: Ásia

Fevereiro 5, 2021
destinos para lua-de-mel

A pandemia pôs de parte muitos planos relativos a casamentos e, com isso, também as luas-de-mel foram e estão a ser afectadas. Apesar disso, não deixaram de nos perguntar: para onde ir na honeymoon? Pois bem, com base na nossa experiência vamos sugerir alguns destinos para lua-de-mel, começando pela Ásia.

São apenas algumas ideias, podem até fazer possíveis combinações, sendo que também iremos incluir essa sugestão. Quanto ao clima, achamos que cada vez menos devemos basear as nossas decisões nesse critério. Não é garantido que o clima vai estar bom na considerada “melhor época”, é uma questão de sorte.

Antes de avançarmos com as propostas de destinos para lua-de-mel, queremos apenas firmar que há um sem fim de outros países interessantes na Ásia e o difícil é escolher. Porém, fizemos aqui uma seleção usando como critérios lugares memoráveis onde já estivemos e viagens que não fazemos sempre, por serem distantes, mais caras, longas ou exóticas!

Quando estiverem na fase de decidir os destinos para lua-de-mel, nunca se esqueçam do mais importante: considerar o gosto de ambos e, no final, aproveitar cada minuto, cada amanhecer, cada pôr-do-sol!

MALDIVAS

A queridinha dos casais no que a destinos para lua-de-mel diz respeito!

Algumas curiosidades:

* A capital e também maior cidade do país é Malé. Se tiverem oportunidade, aproveitem para a conhecer e para descobrir um pouco do modo de vida dos maldivianos.
* A República das Maldivas é um país muçulmano, o que quer dizer que só se pode consumir/comprar bebidas alcóolicas dentro dos resorts.
* Apesar de a moeda ser a Rúpia Maldívia (MVR), por norma todos os preços estão em Dólar Americano (USD) e tudo o que consomem no hotel pode ser posto na vossa conta para ser pago no final da estadia com cartão de crédito.

Onde ficar nas Maldivas? 

Da primeira vez ficámos no Olhuveli Beach & Spa Resort, que nos brindou com uma vegetação tropical exuberante com vista para uma longa lagoa cristalina. Essa viagem foi feita no mês de Abril (2014) e incluiu cinco dias nas Maldivas, depois de termos visitado a Índia durante sete dias intensos.

Da segunda vez fomos em Maio (2019) e o hotel escolhido foi o Anantara Veli Maldives Resort, que se revelou uma excelente opção, já que, no fundo, é como se fosse um hotel 2 em 1: os hóspedes podem usufruir da estrutura do vizinho Anantara Dhigu. Para além das ilhas principais em que ficam estes dois hotéis, conseguem ir até outras duas ilhotas de stand up ou caiaque. Esta segunda viagem ao paraíso foi conciliada com o Japão, um destino que há muito estava na bucket list.

Sabemos que quem viaja para tão longe, certamente quer aproveitar a ida ou a volta para conhecer um outro destino. Além das propostas acima, sugerimos que considerem combinar com Dubai e Abu Dhabi, já que há voos directos de Portugal para os Emirados Árabes Unidos e de lá para para Malé (capital das Maldivas).

BALI – INDONÉSIA

A Indonésia é um país enorme, com mais de 17.500 ilhas, e Bali é das mais conhecidas e visitadas por turistas estrangeiros. Também ela é uma ilha grande e há muito para descobrir. De entre os nossos favoritos a conhecer está Ubud (centro artístico e cultural da ilha com uma atmosfera muito relaxada), Munduk (a parte mais montanhosa da ilha) e claro que uma honeymoon exige uma boa praia (Nusa Dua, SeminyakUluwatu…)

Actualmente a religião predominante deste arquipélago é o islamismo. No entanto, em Bali grande parte da população é hinduista, por influência directa da Índia.

Além da gastronomia e da enorme oferta de cafés (cada um mais bonito que outro), Bali é um famoso destino mundial de surf e mergulho.

Onde ficar em Bali?

Da primeira vez, em Maio de 2015, ficámos no hotel Komaneka at Bisma (Ubud) e no Meliá Bali (Nusa Dua).

A segunda vez foi precisamente na lua de mel, em Outubro (2017), e escolhemos o maravilhoso Fivelements Bali combinado com o Novotel Bali Benoa.

A nossa dica é combinarem Bali com as Gili Islands, que ficam ali bem perto, têm água azul turquesa e são excelentes para explorar.

JAPÃO

Entre os nossos favoritos na categoria ‘destinos para lua-de-mel’ está o Japão, o país que sempre esteve no nosso imaginário. Foi em 2019 que (finalmente!) fomos à descoberta deste lugar único. Os contrastes entre a tradição e a modernidade seduzem os ocidentais e claro está que há lugares que atraem mais turistas que outros, como Tóquio, Quioto, Hiroshima, Osaka, Nara, Matsumoto, Kanazawa.

É praticamente possível viajar no país ao longo de todo o ano, se bem que é sempre mais aconselhável visitar o país na Primavera (Março a Maio) ou no Outono (Setembro a Novembro), sendo que cada estação destaca-se por diferentes motivos. Na Primavera acontece a famosa sakura, período em que as cerejeiras começam a florir, e no Outono as temperaturas ficam amenas e as cores tornam-se irresistíveis. Há feriados e eventos que convém também terem em conta: especialmente a semana dourada (que decorre no final de Abril e princípio de Maio: há mais confusão, os japoneses tiram férias, mas tudo se faz), o Festival O-Bon (que acontece em meados de Agosto) e e na altura do ano novo (Shōgatsu), porque está praticamente tudo fechado.

O nosso roteiro começou por Tóquio, de lá demos um salto a Fuji-Yoshida para ver o Monte Fuji, seguimos para Quioto, fizemos um bate-volta a Nara e também a Osaka. Dali seguimos para as Maldivas que, aliás, é um excelente destino para combinarem com o Japão.

Outra opção que ‘casa’ na perfeição com o Japão são as Filipinas, mas nunca fomos.

DUBAI + ABU DHABI

Apesar de não estar entre os destinos para lua-de-mel de eleição, convenhamos que os Emirados Árabes Unidos foram uma agradável surpresa. Se foram para a Ásia, podem e devem considerar uma paragem no Dubai e em Abu Dhabi e aproveitar o destino que tem tanto para oferecer. É um sítio rico em contrastes espalhados por toda a parte, entre o novo e o antigo, o deserto de areia e os edifícios de vidro e metal.

Dizem que Junho, Julho e Agosto são os meses mais “insuportáveis”, por isso, são de evitar. Nós fomos em Maio e de facto já se notavam as altas temperaturas. Devem também evitar no período do Ramadão, quando vários estabelecimentos ficam fechados.

Experiência a não perder:

Uma experiência altamente recomendada é conhecer o deserto dos Emirados Árabes. Uma outra experiência que a complementa em pleno é uma estadia no incrível Qasr Al Sarab Desert Resort. É a mistura perfeita entre a Natureza e o luxo característicos dos Emirados.

Depois de duas horas de carro pelos desertos de Abu Dhabi, é uma surpresa enorme descobrir este hotel camuflado entre as antigas dunas do deserto de Liwa. A viagem custou cerca de 550 Dirhams (ida e volta), fomos de táxi por recomendação de uma amiga. Fica a 200 km de Abu Dhabi e esta região faz parte do Empty Quarter, a maior extensão de areia virgem do mundo.

Se tiverem interesse, podem ler mais sobre esta experiência aqui.

Onde ficar no Dubai?

É tudo caro, mas acabámos por encontrar um hotel com boa relação qualidade-preço, até porque só íamos passar uma noite na cidade. Ficámos no Grand Excelsior Hotel Dubai. Para quem vai em lua-de-mel pode estar à procura de outro tipo de alojamento, mais próximo da praia e mais luxuoso, como o One&Only Royal Mirage ou o One&Only The Palm.

Se pretenderem ficar ficar na ‘Baixa’, perto dos arranha-céus, sugerimos o Armani Hotel Dubai (dentro do Burj Khalifa, o edifício mais alto do mundo) ou o Shangri-La Hotel Dubai.

Onde ficar em Abu Dhabi?

Em Abu Dhabi ficámos no The St. Regis Saadiyat Island Resort, um resort de 5 estrelas, com acesso directo à sua praia privada na Ilha de Saadiyat. Disponibiliza cinco piscinas, um spa com 12 salas de tratamentos, sete restaurantes e bares, campo de golfe e um sem fim de actividades.

TAILÂNDIA

Fomos à Tailândia já há muitos anos (em 2013) e, por isso, as fotos são bem antigas, além de o país ter evoluído imenso desde então, a todos os níveis.

É o país perfeito para quem se inicia na Ásia, uma excelente porta de entrada para começar a explorar aquele continente repleto de maravilhas. Tudo o que a Tailândia tem, tem em abundância: amabilidade, sorrisos, cultura, excelente comida, enfim… Um país muito rico, intenso e, ao mesmo tempo, sereno!

Naquela altura fizemos Bangkok e ilhas Phi Phi, o que continua a ser uma excelente opção para lua-de-mel. Se bem que agora reconhecemos que outras ilhas são mais apreciadas e, tendo por base o feedback de amigos nossos, sugerimos Krabi, Koh Phangan, Koh Lipe, entre outras de igual beleza.

Onde ficar na Tailândia?

Não serão bem o cenário ideal para quem vai de lua-de-mel, mas nas ilhas Phi Phi ficámos no Holiday Inn Resort Phi Phi Island e em Bangkok no  hotel Ibis Riverside, uma escolha barata e prática dada a sua localização. 

Em registo de lua-de-mel, recomendamos:
* Rayavadee, em Krabi
* Zeavola Resort, nas Phi Phi
* Twinpalms Phuket Resort, em Phuket
* Mandarin Oriental Bangkok, em Bangkok

É também comum dar um salto a Chiang Mai, conhecida como a “Rosa do Norte da Tailândia”. Esta cidade fica no norte do país, uma região montanhosa, mística e repleta de história e é também lá que fica um dos melhores hotéis de luxo da Tailândia, o Four Seasons de Chiang Mai. Rodeado por campos de arroz esverdeados é um verdadeiro santuário de bem-estar, perfeito para recarregar as energias e vivenciar experiências extraordinárias. Portanto, uma excelente aposta para honeymoon.

Bangkok

Convencidos?
Estas são apenas algumas sugestões de destinos para lua-de-mel. O que consideramos ideal numa viagem deste género (e noutras até) é unir um destino de descanso absoluto (Maldivas, por exemplo) com um lugar completamente novo (como o Japão), com muita cidade, muita informação, muita coisa para descobrir. Gostam deste tipo de artigo? É-vos útil?

Fashion & Beauty

LOVE [on a fingerprint], uma parceria com a Mel Jewel

Fevereiro 2, 2021

Quem aqui ama receber presentes personalizados? 🙂 Eles assumem um valor verdadeiramente especial, mostrando que foram feitos exclusivamente para nós. Foi desta forma que me juntei à Mel Jewel para criar uma breve colecção carregada de amor!

Há poucas coisas tão únicas quanto uma impressão digital, certo? Nasce connosco, morre connosco, independentemente da vida que levarmos. É a nossa identidade, aquilo que faz de nós seres singulares. A proposta aqui é, então, oferecerem essa singularidade em forma de anel. Uma jóia para terem quem mais gostam sempre por perto!

O processo é descomplicado, leva apenas alguns minutos e é totalmente seguro para a pele. Depois de finalizarem a compra no site da Mel Jewel, vão receber em casa um kit com todas as instruções de como poderão moldar a peça. Apenas precisam de um secador de cabelo para aquecer uma cera que vão agarrar com força e marcar as impressões digitais. Devolvem o molde ao endereço do estúdio Mel e depois a marca trata de enviar a peça de volta para vocês dentro de 2 a 3 semanas, a partir da data em que recebem a impressão.

O resultado final será um anel único, onde há uma memória que vai ficar guardada para sempre: a da pessoa que amam que, com as próprias mãos, vai moldar parte do anel e marcar a sua impressão digital! 

A proposta está disponível em três formas, que vai dos 55 aos 95€. Apesar de ter sido idealizada para o dia mais romântico do ano, que se avizinha, a colecção é intemporal e irá ficar permanentemente disponível, aqui. Os portes de envio são gratuitos.

Uma breve curiosidade: conhecemos a Luísa e a Marta, autoras da Mel Jewel, num almoço no restaurante do Pestana Vintage Porto e desde então temos acompanhado o percurso de ambas. Foi em 2017 que estreitámos laços, no evento de lançamento de uma colecção cápsula muito especial, a Anna Collection. Para quem quiser recordar, o artigo está disponível aqui. Dos melhores eventos em que participámos!

Opinião

Dicas de leitura

Janeiro 26, 2021
dicas de leitura

O vírus obriga-nos, uma vez mais, a fecharmo-nos em casa e por isso mesmo voltamos, à semelhança do primeiro confinamento (ver post aqui), a partilhar algumas dicas de leitura para que possam passar melhor o tempo.

Sou um Crime, de Trevor Noah

Conhecido por ser humorista e apresentador do Daily Show, Trevor Noah assume-se como fruto de um crime, por ser filho de mãe negra e pai branco. Nascido em pleno Apartheid, na África do Sul, a sua história é particularmente interessante e contada neste livro que se ‘devora’ em três tempos, porque – apesar das atrocidades – Noah mistura os factos com o seu sentido de humor implacável, aligeirando o peso daquilo que estamos a absorver.

Neste livro percebemos também que a mãe de Trevor Noah, como aliás já partilhou em espectáculos de stand-up comedy, é uma mulher destemida, rebelde, exigente e que, por isso, é homenageada nesta obra do filho, que a admira pela força e perseverança em tempos tão duros e cruéis.

Se se interessam por livros que retratam pedaços de história através de um testemunho real, este é uma excelente opção!

Sputnik, Meu Amor, de Haruki Murakami

leitura

Para quem conhece Murakami sabe que é diferente de todos os outros autores e este livro não foge a esse registo tão pessoal. Neste livro somos de imediato transportados para a vida peculiar de Sumire pela visão do narrador, um jovem professor primário que vive apaixonado por ela, sem ser minimamente correspondido. Por sua vez, Sumire apaixona-se por uma mulher enigmática, casada e 16 anos mais velha, de seu nome Miu. Neste ponto está formado o ‘triângulo amoroso’ de toda a história.

A páginas tantas, em plena viagem pela Europa com Miu, Sumire desaparece misteriosamente e é aqui que a vida dos que ficam altera-se para sempre. Como todas obras que li do autor, ‘Sputnik, Meu Amor’ é facilmente ‘devorável’, com uma escrita fluida e uma linguagem extremamente acessível.

A Festa do Chibo, de Mario Vargas Llosa

dicas de leitura

Nesta obra literária de Llosa viajamos até à República Dominicana dos tempos do ditador Rafael Trujillo. Estamos em 1961, vive-se um ambiente de opressão, medo e terror, regido pelo “generalíssimo”, “chefe” ou “benfeitor”, nomes pelos quais Trujillo era conhecido.

A escrita é particularmente desafiante e cativa desde início. Seguimos uma narrativa que decorre em duas linhas temporais: a do passado, com a imagem da crueldade e do terror, onde se ‘cozinha’ uma revolução e se dá lugar ao lento processo de democratização do país; a do presente, onde a já adulta Urania regressa à ilha para presenciar o fim de vida do seu pai, ele próprio um fiel servidor de Trujillo.

Um livro excelente que faz um retrato de um país mergulhado na ditadura e que nos mostra os tempos duros e cruéis até se alcançar a tão desejada democracia.

Quais são as tuas dicas de leitura para nós?

Estes são alguns dos livros favoritos da Eduarda. Gostávamos que também tu partilhasses as tuas dicas de leitura connosco! 🙂

Lifestyle

Receita de bolachinhas de manteiga

Dezembro 21, 2020

No Natal também gostamos de fazer bolachinhas de manteiga para oferecer e como costumam pedir a receita, no Instagram, fica aqui também:

100gr de açúcar
100gr de manteiga
250gr de farinha
1 ovo
creme de chocolate e avelã, q.b.

Juntar o açúcar com a manteiga.
Adicionar o ovo e amassar bem.
Juntar a farinha e continuar a amassar.
Deixar repousar por 15 minutos.
Ligar o forno a 180ºC.
Estender a massa sobre uma superfície polvilhada com farinha até obter uma espessura fina.
Cortá-la em quadrados e dispô-los sobre um tabuleiro forrado com um tapete de silicone, deixando espaços entre si.
Com as costas de uma faca, desenhar linhas paralelas sobre cada bolacha e levá-las ao forno a cozer durante 12 minutos, até começarem a ficar douradinhas.
Tirar do forno, deixar arrefecer e retirar as bolachas do tabuleiro com uma espátula.
Uni-las duas a duas com o creme de chocolate e avelã.

Em vez de cortarem aos quadrados, podem também usar moldes natalícios, como nas imagens. 🙂

Fashion & Beauty

Presentes de Natal em português

Dezembro 19, 2020
Presentes de Natal

Nada relacionado com esta pandemia tem de ser uma barreira para surpreendermos os nossos familiares e amigos, certo? Podemos não estar juntos fisicamente, mas continua a ser possível comprarmos presentes bonitos, especiais e, sobretudo, portugueses sem sequer sair de casa. Neste artigo, reunimos algumas sugestões de marcas portuguesas que podes e deves investir para ajudar o que é nacional. Este ano, mais do que nunca, é importante olharmos para o que temos dentro de portas, na hora de decidir quais os presentes de Natal!

De profissões distintas mas unidas pelo amor à moda, uniram-se e criaram a marca de roupa que tem dado que falar nas redes sociais, é a The Lover’s Lover e merece a vossa atenção. A outra sugestão é do conhecido manequim internacional – Luís Borges – que se estreou, em 2019, na pele de designer. O projecto tem tido grande sucesso ou não fosse a ousadia estampada em cada peça produzida!

Este ano firmou-se a máxima preconizada pelo slow fashion: “comprar menos, escolher melhor e fazer durar”! Por isso, vale a pena esforçarmo-nos para ir de encontro a esta mudança, que responde a uma urgência social e ambiental. Aposta em marcas que apresentem uma maior qualidade dos materiais utilizados nas peças e valoriza as economias de proximidade.  

Por cá gostamos muito de oferecer experiências para depois usufruirmos. A BOAZ Rentals é uma excelente escolha, porque dá-vos várias opções e alojamento. No Verão fomos para uma das casas no Carvoeiro, podem ver (ou rever) esse artigo aqui.

Kaoâ

Um vestido para uma ocasião especial é sempre bem-vindo! Este é da marca nacional Kaoâ Shop, que vende em lojas físicas mas também online, aqui.

Apesar de não serem portugueses, não não gosta de receber perfumes como presentes de Natal? Um é o J’Adore da Dior e o outro é o O Mon Guerlain, que faz uma homenagem à feminilidade moderna!

Inspirem-se e surpreendam! 🙂

Fashion & Beauty

A minha wish list para a Black Friday da Showroomprive.pt

Novembro 24, 2020
Black Friday

Quem aqui não adora uma boa promoção? Quem não é fã da famosa e aguardada Black Friday? E se vos falasse de uma Black Month? Ah pois. A juntar a isto tudo, e para ser a verdadeira cereja no topo do bolo, quem não aprecia estar no conforto do lar e poder fazer compras sem sair do sofá? É que só temos que mexer o dedinho para teclar et voilà… Perfeito, não é? Não sei se já conhecem a Showroomprive.pt,  um site que junta promoções imperdíveis para roupa e acessórios de mulher, homem, criança ou até mesmo artigos para a casa. 

Por cá já andamos a planear o Natal. É certo que vai ser diferente, já todos estamos (ou deveríamos estar) preparados para isso, mas os miminhos para a família e os amigos não vão faltar. Por isso, a dica é aproveitar esta oportunidade e começar já a planear as compras natalícias com os melhores descontos de artigos em promoção em grandes marcas. Nós, por cá, já andamos atentos à secção casa, porque num futuro próximo havemos de nos mudar para o nosso novo apartamento, e a algumas marcas como a Samsung, que está com packs exclusivos Showroomprive, e a Jack & Jones que também vende no site, a preços realmente de aproveitar. A wish list está em construção! 😉 

Tenham em atenção que as restrições são muitas, é certo que vamos estar limitados a nível de deslocações, o vírus não pode circular, por isso, depois de tudo disto, fica a pergunta: quem é que ainda não faz compras online, especialmente quando temos promoções incríveis? Na Showroomprive.pt é garantido que todos os clientes terão comodidade, rapidez, eficiência e segurança no processo de compra. Simplifiquem as vossas vidas e comprem online. Esta é uma sugestão de Black Month, que se prolonga no tempo e dá-nos tempo de nos organizar. Boas compras! 🙂

Fashion & Beauty

iUKIYO, uma sinergia com cor e conforto

Novembro 5, 2020
iUKIYO

Juntamente com a Mariana Castro Moreira, foi criada a iUKIYO.

100% portuguesa, a marca surge durante o confinamento, quando nos apercebemos que ambas sofremos de ansiedade e que os sintomas se foram acentuando durante esse período, muito devido à incerteza e ao não saber o que nos espera(va). A partir daqui, foi fácil chegar ao nome da marca: UKIYO é uma palavra japonesa que significa “viver o momento, desligando dos problemas da vida”. O “i” significa que “eu” (e cada uma de nós) devo, de facto, seguir à risca o que a palavra me manda: viver o presente, estar aqui e agora, sem nos focarmos nos problemas, mas antes nas soluções.

iUKIYO

Criada a marca, surgiu então a primeira colecção, a que demos o nome de UKIYO: uma linha de training 100% algodão orgânico e em cores ténues e alegres, para trazer leveza às nossas vidas.

A iUKIYO vende online, aqui.