Viagens

Dicas de destinos para lua-de-mel: Ásia

Fevereiro 5, 2021
destinos para lua-de-mel

A pandemia pôs de parte muitos planos relativos a casamentos e, com isso, também as luas-de-mel foram e estão a ser afectadas. Apesar disso, não deixaram de nos perguntar: para onde ir na honeymoon? Pois bem, com base na nossa experiência vamos sugerir alguns destinos para lua-de-mel, começando pela Ásia.

São apenas algumas ideias, podem até fazer possíveis combinações, sendo que também iremos incluir essa sugestão. Quanto ao clima, achamos que cada vez menos devemos basear as nossas decisões nesse critério. Não é garantido que o clima vai estar bom na considerada “melhor época”, é uma questão de sorte.

Antes de avançarmos com as propostas de destinos para lua-de-mel, queremos apenas firmar que há um sem fim de outros países interessantes na Ásia e o difícil é escolher. Porém, fizemos aqui uma seleção usando como critérios lugares memoráveis onde já estivemos e viagens que não fazemos sempre, por serem distantes, mais caras, longas ou exóticas!

Quando estiverem na fase de decidir os destinos para lua-de-mel, nunca se esqueçam do mais importante: considerar o gosto de ambos e, no final, aproveitar cada minuto, cada amanhecer, cada pôr-do-sol!

MALDIVAS

A queridinha dos casais no que a destinos para lua-de-mel diz respeito!

Algumas curiosidades:

* A capital e também maior cidade do país é Malé. Se tiverem oportunidade, aproveitem para a conhecer e para descobrir um pouco do modo de vida dos maldivianos.
* A República das Maldivas é um país muçulmano, o que quer dizer que só se pode consumir/comprar bebidas alcóolicas dentro dos resorts.
* Apesar de a moeda ser a Rúpia Maldívia (MVR), por norma todos os preços estão em Dólar Americano (USD) e tudo o que consomem no hotel pode ser posto na vossa conta para ser pago no final da estadia com cartão de crédito.

Onde ficar nas Maldivas? 

Da primeira vez ficámos no Olhuveli Beach & Spa Resort, que nos brindou com uma vegetação tropical exuberante com vista para uma longa lagoa cristalina. Essa viagem foi feita no mês de Abril (2014) e incluiu cinco dias nas Maldivas, depois de termos visitado a Índia durante sete dias intensos.

Da segunda vez fomos em Maio (2019) e o hotel escolhido foi o Anantara Veli Maldives Resort, que se revelou uma excelente opção, já que, no fundo, é como se fosse um hotel 2 em 1: os hóspedes podem usufruir da estrutura do vizinho Anantara Dhigu. Para além das ilhas principais em que ficam estes dois hotéis, conseguem ir até outras duas ilhotas de stand up ou caiaque. Esta segunda viagem ao paraíso foi conciliada com o Japão, um destino que há muito estava na bucket list.

Sabemos que quem viaja para tão longe, certamente quer aproveitar a ida ou a volta para conhecer um outro destino. Além das propostas acima, sugerimos que considerem combinar com Dubai e Abu Dhabi, já que há voos directos de Portugal para os Emirados Árabes Unidos e de lá para para Malé (capital das Maldivas).

BALI – INDONÉSIA

A Indonésia é um país enorme, com mais de 17.500 ilhas, e Bali é das mais conhecidas e visitadas por turistas estrangeiros. Também ela é uma ilha grande e há muito para descobrir. De entre os nossos favoritos a conhecer está Ubud (centro artístico e cultural da ilha com uma atmosfera muito relaxada), Munduk (a parte mais montanhosa da ilha) e claro que uma honeymoon exige uma boa praia (Nusa Dua, SeminyakUluwatu…)

Actualmente a religião predominante deste arquipélago é o islamismo. No entanto, em Bali grande parte da população é hinduista, por influência directa da Índia.

Além da gastronomia e da enorme oferta de cafés (cada um mais bonito que outro), Bali é um famoso destino mundial de surf e mergulho.

Onde ficar em Bali?

Da primeira vez, em Maio de 2015, ficámos no hotel Komaneka at Bisma (Ubud) e no Meliá Bali (Nusa Dua).

A segunda vez foi precisamente na lua de mel, em Outubro (2017), e escolhemos o maravilhoso Fivelements Bali combinado com o Novotel Bali Benoa.

A nossa dica é combinarem Bali com as Gili Islands, que ficam ali bem perto, têm água azul turquesa e são excelentes para explorar.

JAPÃO

Entre os nossos favoritos na categoria ‘destinos para lua-de-mel’ está o Japão, o país que sempre esteve no nosso imaginário. Foi em 2019 que (finalmente!) fomos à descoberta deste lugar único. Os contrastes entre a tradição e a modernidade seduzem os ocidentais e claro está que há lugares que atraem mais turistas que outros, como Tóquio, Quioto, Hiroshima, Osaka, Nara, Matsumoto, Kanazawa.

É praticamente possível viajar no país ao longo de todo o ano, se bem que é sempre mais aconselhável visitar o país na Primavera (Março a Maio) ou no Outono (Setembro a Novembro), sendo que cada estação destaca-se por diferentes motivos. Na Primavera acontece a famosa sakura, período em que as cerejeiras começam a florir, e no Outono as temperaturas ficam amenas e as cores tornam-se irresistíveis. Há feriados e eventos que convém também terem em conta: especialmente a semana dourada (que decorre no final de Abril e princípio de Maio: há mais confusão, os japoneses tiram férias, mas tudo se faz), o Festival O-Bon (que acontece em meados de Agosto) e e na altura do ano novo (Shōgatsu), porque está praticamente tudo fechado.

O nosso roteiro começou por Tóquio, de lá demos um salto a Fuji-Yoshida para ver o Monte Fuji, seguimos para Quioto, fizemos um bate-volta a Nara e também a Osaka. Dali seguimos para as Maldivas que, aliás, é um excelente destino para combinarem com o Japão.

Outra opção que ‘casa’ na perfeição com o Japão são as Filipinas, mas nunca fomos.

DUBAI + ABU DHABI

Apesar de não estar entre os destinos para lua-de-mel de eleição, convenhamos que os Emirados Árabes Unidos foram uma agradável surpresa. Se foram para a Ásia, podem e devem considerar uma paragem no Dubai e em Abu Dhabi e aproveitar o destino que tem tanto para oferecer. É um sítio rico em contrastes espalhados por toda a parte, entre o novo e o antigo, o deserto de areia e os edifícios de vidro e metal.

Dizem que Junho, Julho e Agosto são os meses mais “insuportáveis”, por isso, são de evitar. Nós fomos em Maio e de facto já se notavam as altas temperaturas. Devem também evitar no período do Ramadão, quando vários estabelecimentos ficam fechados.

Experiência a não perder:

Uma experiência altamente recomendada é conhecer o deserto dos Emirados Árabes. Uma outra experiência que a complementa em pleno é uma estadia no incrível Qasr Al Sarab Desert Resort. É a mistura perfeita entre a Natureza e o luxo característicos dos Emirados.

Depois de duas horas de carro pelos desertos de Abu Dhabi, é uma surpresa enorme descobrir este hotel camuflado entre as antigas dunas do deserto de Liwa. A viagem custou cerca de 550 Dirhams (ida e volta), fomos de táxi por recomendação de uma amiga. Fica a 200 km de Abu Dhabi e esta região faz parte do Empty Quarter, a maior extensão de areia virgem do mundo.

Se tiverem interesse, podem ler mais sobre esta experiência aqui.

Onde ficar no Dubai?

É tudo caro, mas acabámos por encontrar um hotel com boa relação qualidade-preço, até porque só íamos passar uma noite na cidade. Ficámos no Grand Excelsior Hotel Dubai. Para quem vai em lua-de-mel pode estar à procura de outro tipo de alojamento, mais próximo da praia e mais luxuoso, como o One&Only Royal Mirage ou o One&Only The Palm.

Se pretenderem ficar ficar na ‘Baixa’, perto dos arranha-céus, sugerimos o Armani Hotel Dubai (dentro do Burj Khalifa, o edifício mais alto do mundo) ou o Shangri-La Hotel Dubai.

Onde ficar em Abu Dhabi?

Em Abu Dhabi ficámos no The St. Regis Saadiyat Island Resort, um resort de 5 estrelas, com acesso directo à sua praia privada na Ilha de Saadiyat. Disponibiliza cinco piscinas, um spa com 12 salas de tratamentos, sete restaurantes e bares, campo de golfe e um sem fim de actividades.

TAILÂNDIA

Fomos à Tailândia já há muitos anos (em 2013) e, por isso, as fotos são bem antigas, além de o país ter evoluído imenso desde então, a todos os níveis.

É o país perfeito para quem se inicia na Ásia, uma excelente porta de entrada para começar a explorar aquele continente repleto de maravilhas. Tudo o que a Tailândia tem, tem em abundância: amabilidade, sorrisos, cultura, excelente comida, enfim… Um país muito rico, intenso e, ao mesmo tempo, sereno!

Naquela altura fizemos Bangkok e ilhas Phi Phi, o que continua a ser uma excelente opção para lua-de-mel. Se bem que agora reconhecemos que outras ilhas são mais apreciadas e, tendo por base o feedback de amigos nossos, sugerimos Krabi, Koh Phangan, Koh Lipe, entre outras de igual beleza.

Onde ficar na Tailândia?

Não serão bem o cenário ideal para quem vai de lua-de-mel, mas nas ilhas Phi Phi ficámos no Holiday Inn Resort Phi Phi Island e em Bangkok no  hotel Ibis Riverside, uma escolha barata e prática dada a sua localização. 

Em registo de lua-de-mel, recomendamos:
* Rayavadee, em Krabi
* Zeavola Resort, nas Phi Phi
* Twinpalms Phuket Resort, em Phuket
* Mandarin Oriental Bangkok, em Bangkok

É também comum dar um salto a Chiang Mai, conhecida como a “Rosa do Norte da Tailândia”. Esta cidade fica no norte do país, uma região montanhosa, mística e repleta de história e é também lá que fica um dos melhores hotéis de luxo da Tailândia, o Four Seasons de Chiang Mai. Rodeado por campos de arroz esverdeados é um verdadeiro santuário de bem-estar, perfeito para recarregar as energias e vivenciar experiências extraordinárias. Portanto, uma excelente aposta para honeymoon.

Bangkok

Convencidos?
Estas são apenas algumas sugestões de destinos para lua-de-mel. O que consideramos ideal numa viagem deste género (e noutras até) é unir um destino de descanso absoluto (Maldivas, por exemplo) com um lugar completamente novo (como o Japão), com muita cidade, muita informação, muita coisa para descobrir. Gostam deste tipo de artigo? É-vos útil?

Também poderá gostar

Sem comentários

Deixe um comentário