Europa Viagens

Vamos a Roma – o primeiro dia!

Janeiro 21, 2016
Roma

Os dias passam a voar em Roma. A cidade eterna e capital italiana tem muito para oferecer e muito que ver! Tudo é arte, todos os cantos têm um pedacinho de história e fontes… muitas fontes.Três dias não são suficientes para conhecer a cidade. O calor infernal de Julho (sempre a rondar os 40º graus) também não ajudou, mas viu-se o essencial. Ficam os Museus do Vaticano para uma próxima viagem a Roma e a Fontana di Trevi que ainda estava em obras na altura. Ah, e tentar descobrir a Boca da Fechadura, com mais tempo.

RomaAs Vespas e suas réplicas estão por todo o lado!

RomaTodos os recantos de Roma estão apinhados de motas, é um facto!

Dependendo do aeroporto que escolherem (Fiumicino ou Ciampino), é fácil chegar ao centro de autocarro. Há uma empresa low cost que faz aeroporto-centro-aeroporto em vários horários, com um custo de 4€ por viagem. É a Terravision e podem comprar os bilhetes online.

O ideal é hospedarem-se no centro, porque a cidade faz-se bem a pé (para quem gosta de caminhar) e facilita imenso estarmos bem localizados. A zona da estação Termini é bastante acessível e fica próxima de praticamente tudo. O ideal é evitar a estação à noite, porque não é muito bem frequentada. Fora isso não há quaisquer problemas, pelo contrário. Através da Via Nazionale, que parte da Piazza della Republica (e fica junto à Termini), conseguem orientar-se para os vários pontos turísticos de Roma.

RomaA Via Nazionale é gigante e tem vários edifícios coloridos. Ah, e muitas gelatarias com gelatos artesanais deliciosos!

O primeiro dia começou pelo que mais criava curiosidade: o Coliseu. O bilhete pode e deve ser comprado antecipadamente através deste site e combina a entrada com o Fórum Romano e o Palatino, sendo que é válido por dois dias. O Coliseu fica assim ao lado do Fórum Romano – coração da antiga Roma, e do Palatino – casa dos imperadores. Começámos a visita pelo Palatino, onde as filas são menores. E, de seguida, fomos conhecer o Fórum Romano que tem muito para ver e muito para caminhar. Debaixo de um sol tórrido, mesmo sendo apenas 10h da manhã, não foi fácil. Mas valeu muito a pena! Por fim, para terminar a manhã: o Coliseu. É majestoso, não desiludiu em nada e estar lá dentro é uma sensação incrível se nos pusermos a imaginar que ali naquela arena morreram cerca de 500 mil pessoas e um milhão de animais selvagens. Muita história aconteceu neste anfiteatro, todo ele é incrível!

RomaA vista do Fórum Romano para o Colosseo 🙂

DoubleTrouble_Roma (4)

RomaUma pequena pausa à sombra, no caminho para o Palatino

RomaA fachada do Coliseu… linda em qualquer altura do dia!

DoubleTrouble_Roma (8)No maior Anfiteatro do mundo!

DoubleTrouble_Roma (01)A grandeza do Coliseu não cabe numa só foto, têm de ir lá

Ah, nesta visita aos três monumentos também passámos pelo Arco Constantino e o Arco de Tito.

DoubleTrouble_Roma (4b)Aqui, o Arco de Tito que fica no Fórum Romano, uma homenagem à conquista de Jerusalém pelo imperador Tito Flávio

Depois de almoçarmos, continuamos a caminhada pelas ruas de Roma e tentámos visitar a Basilica de San Pietro in Vincoli para contemplarmos o Moisés de Michelangelo, mas passámos por lá às 14h e a igreja só reabria ao público às 15h. Não podíamos perder 1h, então seguimos caminho. E fomos ver o Fórum Imperial e o Mercado di Trajano (que na Roma Antiga equivaleria aos actuais centros comerciais, mas sem a Zara 😉 ). O maior destaque do local é a Coluna de Trajano, com aproximadamente 30 metros de altura e toda trabalhada em baixo relevo, contando a história de guerra do Imperador Trajano. Espectacular!

Roma

Em frente a estes monumentos damos de caras com algo absolutamente fascinante: o Monumento a Vittorio Emanuele, o primeiro Rei da Itália unificada. Imponente é a palavra que melhor o classifica!  Fica na Piazza Venezia que liga à Via del Corso, famosa pelas várias lojas de marca e galerias, sendo que no fim desta via está a magnífica Piazza del Popolo. Mas isso ficou adiado.

DoubleTrouble_Roma (1d)

Logo ali ao lado do Monumento está a Piazza del Campidoglio, ou simplesmente o Capitólio, uma das sete colinas de Roma. Obra de Michelangelo desenhada em forma de trapézio, em que ao centro tem uma estátua do imperador Marco Aurélio. A vista para a cidade é fantástica e aproveitámos para descansar um bocado!

RomaNo início da subida há uma fonte, a qual dá muito jeito para nos refrescarmos e prepararmos para a escadaria 😉

DoubleTrouble_Roma (9)Aqui já no fim da escadaria

RomaA praça tem ao centro a estátua de Marco Aurélio e à volta a Comune di Roma e os Musei Capitolini

De seguida, fomos em busca do Circo Massimo que, na verdade, não tem nada para ver (hoje é só um terreno vazio, mas na antiguidade era um estádio para jogos e corridas) e tem de se andar bastante até lá. Antes de chegarmos a esse ponto, passámos pelo Teatro Marcello e pela Basilica de Santa Maria in Cosmedin, onde está a Bocca della Veritá. Segundo uma lenda, esta pedra é como um “detector de mentiras”: se alguma pessoa mentir com a mão dentro da boca, ela vai fechar-se, prendendo a mão do mentiroso. A fila era enorme, não fizemos o teste! 😉 Na frente desta igreja, existem dois templos antigos: Templo de Pórtunus e o Templo de Hércules, aos quais quase ninguém presta atenção.

DoubleTrouble_Roma (01b)O Teatro Marcello faz parte da Roma Antiga e, no Verão, recebe alguns eventos musicais.

Depois de caminharmos ao longo do Circo Massimo, fomos visitar a Basilica di San Giovanni in Laterano, que fica junto a uma das portas de entrada de Roma: a Porta San Giovanni. Esta é a mãe de todas as igrejas católicas do mundo e é uma das quatro Basílicas Papais. Isto porque ao contrário do que muitos pensam, o Papa não é Bispo da Basílica di San Pietro, mas sim de San Giovanni in Laterano. Logo ali ao lado fomos lanchar: Le Foodie Café Bistrot, com uma esplanada toda ela florida e refrescante.

DoubleTrouble_Roma (01c)Basilica di San Giovanni tem o título de Omnium urbis et orbis ecclesiarium mater et caput: Mãe de todas as igrejas de Roma e do Mundo

DoubleTrouble_Roma (11)Quanto à entrada, apesar de ser gratuita, são bastante rigorosos quanto à nudez. Portanto, levem lenços ou vão ter de comprar cá fora!

O dia de visitas terminava aqui. Seguimos para o hotel para um bom banho depois de um dia a suportar 40º graus e saímos para jantar. Esperava-nos a Piazza Navona. Óptimo local para sair à noite, com vários restaurantes e cafés. Escolhemos o Il Corallo, que foi uma excelente surpresa gastronómica. As pizzas, feitas em forno a lenha, eram crocantes e deliciosas! A própria Sharon Stone passou um dia na cozinha do Il Corallo e o facto está documento nas paredes, com várias fotografias do momento e o agradecimento da actriz pela excelente recepção do staff.

DoubleTrouble_Roma (02)Piazza Navona, das mais bonitas de Roma. Um encanto!

DoubleTrouble_Roma (02b)Para os apreciadores de detalhes, a Piazza Nova está repleta deles!

RomaSe andarem pela Piazza Navona nos horários de refeição, não percam esta sugestão deliciosa 😉

Um facto curioso em Roma é haver imagens e altares à Virgem Maria por toda a cidade. Actualmente, é possível contar mais de 500 deles. Normalmente colocados nas esquinas dos edifícios, a Madonnelle são feitas em vários materiais, alguns até têm vasos para flores e velas.

Por curiosidade, e como bónus, deixamos aqui um artigo da Condé Nast Traveler sobre os factos mais desconhecidos de Roma. Enjoy!

DoubleTrouble_Roma (27)Madonna is everywhere

DoubleTrouble_Roma (27b)

Roma

Roma

Este post tem continuidade. Foram mais dois dias intensos na Cidade Eterna. Fiquem ligados! 🙂

 

Também poderá gostar

Sem comentários

Deixe um comentário